Follow by Email

sábado, 30 de julho de 2011

Bips e outros sons de placa mãe!

A sua MotherBoard faz muito barulho? Ela pode estar tentando dizer-lhe
alguma coisa!!!
O seu PC não inicia e está constantemente a fazer ruídos – bip e outros sons estranhos?
Acredite ou não, esta é a forma de ele se comunicar. O número de bips que se ouve e a duração dos mesmos determinam o tipo de problema que o seu PC possa estar tendo . Não podemos oferecer um tradutor à altura, mas podemos fornecer-lhe um guia que explica a razão dos “bips” mais comuns.
Leia Mais...
Uma confusão de sons
Os bips são gerados pela BIOS do seu PC e são difundidos através do altofalante interno da máquina para que você os consiga ouvir, mesmo se não tiver uma placa de som.

Códigos bip da BIOS AMI
Bips: Nenhum.
Problema: deverá sempre ouvir um bip no boot. Nenhum som quer dizer que existe um problema no altofalante, na motherboard ou que uma fonte de alimentação que está estragada.
Solução: verifique as ligações do altofalante e da fonte de alimentação.
Faça as substituições necessárias. Se isto falhar, substitua a motherboard.

Bips: Um curto.
Problema: refresh da RAM; interrupção no relógio ou problemas no controlador.
Solução: substitua a motherboard.

Bips: Dois curtos ou três curtos.
Problema: indica problemas de memória. Se tiver imagem, procure mensagens de erro.
Solução: verifique se os chips de memória estão bem presos ou substitua a memória.

Bips: Quatro curtos.
Problema: avaria do relógio do sistema.
Solução: substitua a motherboard.

Bips: Cinco curtos.
Problema: avaria da CPU.
Solução: substitua o processador.

Bips: Seis curtos.
Problema: erro do teclado.
Solução: substitua o mesmo. Se continuar, o chip pode precisar de ser substituído. Se persistir, substitua a motherboard.

Bips: Sete curtos.
Problema: erro do CPU.
Solução: substitua o CPU e/ou a motherboard.

Bips: Oito curtos.
Problema: avaria na placa de video.
Solução: veja se a placa de video está bem presa e tente outra vez – se persistir, substituir a a placa de video.

Bips: Nove curtos.
Problema: erro de ROM checksum. A ROM da BIOS está danificada.
Solução: substitua a ROM da BIOS. Talvez seja mais fácil substituir a motherboard.

Bips: Dez curtos.
Problema: algo se passa com o CMOS.
Solução: substitua a motherboard.

Bips: Onze curtos.
Problema: avaria de memória cache L2. O seu PC desligou-a.
Solução: substitua a memória cache L2 e, se necessário, a motherboard.

Bips: Um longo, três curtos.
Problema: falha no teste de memória RAM, durante os primeiros 64K.
Solução: substitua a RAM e, se necessário, a motherboard.

Bips: Um longo, oito curtos.
Problema: erro no monitor. Avaria da placa gráfica.
Solução: substitua-a. Se isto falhar, substitua a motherboard ou tente
usar um adaptador numa slot PCI.

Para informação sobre a BIOS da Phoenix e da Award visite o site
www.phoenix.com

Esta comunicação auditiva surge sempre para o caso de não haver qualquer informação no video. Por exemplo, se a sua placa gráfica estiver estragada, o seu PC não pode apresentar uma mensagem de erro no video, ou seja, a única forma que este tem de comunicar-se é através dos bips da BIOS.
Para o caso de pensar que, quando não aparece qualquer mensagem de erro no video, o erro está sempre na placa gráfica, tenha em conta a existência de outros problemas que podem impedir a sua tela de se iniciar. Um cabo desligado é o exemplo mais óbvio, mas pode também tratar-se de uma avaria na motherboard ou da avaria de um dispositivo que seja crucial para o power on self test (POST).
O significado dos bips depende da sua BIOS e muitas vezes da sua motherboard. As BIOS usadas habitualmente são da Award, da Phoenix e da AMI (American Megatrends).

A BIOS da Award é uma das mais utilizadas hoje em dia
A Award foi recentemente adquirida pela Phoenix, por isso pode obter informações sobre ambas em www.phoenix.com. Para informações sobre a BIOS American Megatrends, vá para www.ami.com. Antes de ir seja onde for, porém, examine o manual da sua motherboard. Este inclui detalhes sobre a BIOS específicos da sua motherboard e como tal é a fonte mais exata que poderá consultar. As BIOS da Phoenix em particular variam de dispositivo para dispositivo, mas todas as três têm diferenças sutis de PC para PC.

Códigos bip da Phoenix

Bips: 1,1,3.
Problema: falha no CMOS.
Solução: substitua a motherboard.

Bips: 1,1,4.
Problema: falha da BIOS.
Solução: substitua-a. Pode ser mais fácil substituir a motherboard.

Bips: 1,2,1.
Problema: relógio.
Solução: substitua a motherboard.

Bips: 1, 2,2 ou 1,2,3 ou 1,3,1 ou 1,3,4 ou 1,4,1 ou 4,2,1 ou 4,3,1 ou
4,3,2 ou 4,3,3.
Problema: erro da motherboard.
Solução: substitua a motherboard.

Bips: 1,3,3.
Problema: memória.
Solução: volte a colocar ou substitua a RAM.

Bips: 1,4,2.
Problema: falha da memória.
Solução: Teste e substitua a RAM.

Bips: 2, qualquer som.
Problema: quaisquer bips depois de dois indicam problemas de memória.
Solução: corra um utilitário de verificação de memória (se puder) e depois substitua a sua RAM, se necessário.

Bips: 3,1, qualquer som.
Problema: a sua motherboard tem um chip defeituoso.
Solução: substitua a motherboard.

Bips: 3,2,4.
Problema: erro do controlador do teclado.
Solução: substitua o teclado, o chip controlador ou a motherboard.

Bips: 3,3,4.
Problema: não há placa gráfica.
Solução: volte a colocar ou substitua a placa gráfica.

Bips: 4,2,2 ou 4,2,3.
Problema: falha do teclado.
Solução: substitua o teclado. Se persistir, o problema é a motherboard. Substitua-a.

Bips: 4,2,4.
Problema: placa de expansão.
Solução: Remova todas as placas de expansão e depois coloque-as uma a uma até encontrar a defeituosa. Depois substitua-a.

Bips: 4,3,4.
Problema: erro de relógio.
Solução: reponha o relógio da motherboard usando o programa de setup.
Substitua a bateria do CMOS, se for necessário. Se isso falhar,
substitua a fonte de alimentação.

Bips: 4,4,1 ou 4,4,2.
Problema: erro da porta série.
Solução: use o manual da motherboard para desligar as portas série e acrescente uma placa I/O para as substituir.

Bips: 4,4,3.
Problema: co-processador matemático avariado.
Solução: use um programa de diagnósticos de baixo nível para confirmar a origem do problema. Depois desligue-o, pode – se provavelmente passar sem ele.


Problemas com a motherboard?

Esses bips estranhos são a sua motherboard a tentar comunicar erros.
As tabelas mostram códigos de bip comuns das três BIOS. Umas falam mais do que outras. A Award é a que fala mais suavemente, emitindo bips apenas quando a tela estiver afectada. As outras duas requerem que conte os bips e os distinga entre longos e curtos. Provavelmente precisará de reiniciar umas poucas vezes a sua máquina para confirmar os códigos mais compridos.

Se o código indica que uma peça de hardware está avariada, tente removê-la e voltar a colocá-la. A dilatação e a contracção podem alargar os componentes e soltá-los. Se isto não funcionar, precisa de substituir o hardware. Muitos códigos indicam problemas de motherboard. Tente voltar a colocar os vários componentes antes de a declarar morta.

Award BIOS

Bips: Um longo.
Problema: algo se passa com a memória.
Solução: remova a RAM e volte a colocá-la.

Bips: Um longo, dois curtos ou um longo e três curtos.
Problema: placa gráfica ou a memória desta última.
Solução: substitua a placa gráfica ou a sua memória.

Bips: Contínuo.
Problema: isto é causado normalmente por um problema de memória, mas também pode indicar problemas de vídeo.
Solução: volte a colocar ou substitua a memória e/ou a placa gráfica.


Tuturial Retirado da BasicSoft
Algumas correções por parte de André Machado

terça-feira, 26 de julho de 2011

Virtualize sempre que possível!


Fonte " pt.wikipedia.org/wiki/VirtualBox"


O VirtualBox tem um desenho extremamente modular com interfaces de programação interna bem definidas e um desenho cliente/servidor. Isso torna fácil o controle de várias interfaces de uma só vez. Por exemplo: você pode iniciar uma máquina virtual em uma máquina típica virtual de interface gráfica e, em seguida, controlar essa máquina a partir da uma linha de comando, ou possivelmente remotamente. O VirtualBox também vem com um kit completo desenvolvimento de software: embora seja de código aberto, você não tem que cortar a fonte de escrever uma nova interface para VirtualBox.

As definições de configuração de máquinas virtuais são armazenados em XML e são totalmente independentes das máquinas locais. Por isso, as definições podem ser facilmente transferidos para outros computadores.

O VirtualBox tem um software especial que pode ser instalado dentro das máquinas virtuais Windows e Linux para melhorar o desempenho e fazer integração muito mais perfeita. Entre os recursos fornecidos por essas adições clientes são integração do ponteiro do mouse o e soluções arbitrárias de tela (por exemplo, o redimensionamento da janela do cliente).

Tal como muitos outras soluções de virtualização, para facilitar a troca de dados entre os hospedeiros e convidados, o VirtualBox permite a declaração dos diretórios de certos hospedeiros como "pastas compartilhadas", que pode ser acessadas de dentro de máquinas virtuais.

Recursos restritos

O VirtualBox possui uma série de recursos disponíveis somente na versão completa.

Por exemplo, ele implementa um controlador virtual USB e permite-lhe arbitrariamente ligar dispositivos USB em suas máquinas virtuais sem ter que instalar um drivers de dispositivo específico ao host.

Diferente de qualquer outro software de virtualização, o VirtualBox apóia inteiramente o padrão Remote Desktop Protocol (RDP). Uma máquina virtual pode atuar como um servidor RDP, o que lhe permite "executar" a máquina virtual remotamente em alguns serviços que exibem os dados RDP.

Já com o recurso de USB durante RDP, uma máquina virtual que atua como um servidor RDP pode acessar dispositivos USB que estão conectados à RDP cliente. Dessa forma, uma poderosa máquina servidor pode virtualizar um lote de serviços que necessitam dados RDP e dispositivos USB conectados.


Estou preparando um novo servidor virtualizado para rodar uma base de dados Oracle11g, assim que ficar pronto vou postar a experiencia!



segunda-feira, 25 de julho de 2011


- Começou bem a semana, após a morte de Amy Winehouse no sábado!

- Já cheguei no trabalho com a missão de trocar um range de modem adsl de um cliente em outra cidade.
- Revisar um servidor 2003 de um cliente de contrato, este servidor esta sem os drivers de placa-mãe, pois o modelo da placa não é o adequado para servidores, não sei porque as pessoas colocam placa mãe de desktop em servidores, isso deve ser porque é mais barato.
Nessa mesma empresa vou ter que colocar um virtualbox , para colocar um win2008 a rodar junto ao win2003.

- Para quem usa ainda, MS WindowsVista... ao tentar fazer a importação dos arquivos de armazenamento do windows mail de um sistema , pode ocorrer erros ao importar
principalmente quem atualiza para MS Windows7, pois o windows live mail do messenger não é a mesma versão.

- A solução é bem simples, mas, requer um certo tempo livre. Basta pegar outra maquina com MS WindowsVista , abrir o windows mail, mover a pasta de armazenamento para outra unidade, copiar a antiga, vai retornar um erro, mas ele devagar começa a importar para uma pasta chamada mensagens recuperadas - com a data e a hora .

- Depois desta mão de obra de mais de 2hs esperando o sistema recuperar tudo, podemos fazer uma instalação do MS Oficce Outlook2007 , e importar os antigos e-mails, contas etc..